Prefeitura Municipal de Dores de Guanhães

PREFEITURA MUNICIPAL DE

DORES DE GUANHÃES

ECONOMIA DE MAIS DE R$ 100 MIL É GERADA EM 2019 NA SAÚDE COM PROJETO INOVADOR

ECONOMIA DE MAIS DE R$ 100 MIL É GERADA EM 2019 NA SAÚDE COM PROJETO INOVADOR

O Centro Municipal de Saúde, apresentou no dia 12 de dezembro, os formandos do Curso de Emergências Clínicas. Na ocasião, receberam o certificado de conclusão das 220 horas de curso, com aula teórica e prática, 9 alunos, dentre eles técnicos e enfermeiros. São eles: Zulmira Aparecida de Jesus Drumond; Marina Ribeiro de Carvalho; Ana Aparecida dos Santos Gomes; Deisilene do Carmo Ramos; Nildes Drumond Godoi; Flaviana Raimunda da Silva; Douglas Soares de Lima Araújo; Janete Samora do Carmo; Viviane Aparecida Ramos Pinho. Ministrado pelo médico Dr. Everton Ferreira de Souza, foram abordados os seguintes temas: Suporte Avançado de Vida (ACLS); Insuficiência Respiratória e Intubação Orotraqueal; Choque e Protocolo de Sepse; Síndrome Coronariana Aguda; Coma e Suporte Avançado no Trauma (ATLS).

Este curso é um dos pilares do projeto inovador de aprimoramento no atendimento ao paciente grave. Idealizado no início do ano (2019), além do curso de capacitação citado acima, abarcou ainda a aquisição via licitação de Unidade Móvel de Terapia Intensiva; equipamentos de alta complexidade (como ventilador mecânico, monitor cardíaco com cardioversor, bombas de infusão contínua); medicamentos e aparelhagem para estrutura da sala de emergência.

Os resultados são positivos e já notórios, como a otimização nos atendimentos aos pacientes na unidade de saúde e na diminuição de transporte para os hospitais regionais e BH.

Destaca-se como fruto direto deste projeto a elaboração de protocolos clínicos a serem aprovados no Conselho Municipal de Saúde, os quais em um segundo momento serão informatizados e disponibilizados em um computador para toda a equipe durante o atendimento na emergência, seguindo as diretrizes estabelecidas nas principais unidades de emergência. Tal como a reformulação da Sala de Emergência em Sala de Estabilização, consonante entendimento do Ministério da Saúde.

O Projeto e Resultados

Para o médico Dr. Everton – Emergencista e coordenador do projeto, o momento vivido pelo Centro Municipal de Saúde é um marco. “É um esforço e trabalho de várias mãos: dos trabalhadores internos, da secretária municipal de saúde, Deise Alvarenga, do Prefeito, Sr. João Eber Barreto, que ousaram acreditar no projeto, e da equipe como um todo. São muitos os desafios, ainda há o que melhorar, mas demos o pontapé inicial”. Afirma.

Nas palavras do Dr Everton, há um entendimento do Ministério da Saúde via Portaria N°. 1.600 de 07/07/2011, na qual reformula a Política Nacional de Atenção às Urgências e institui a Rede de Atenção às Urgências no Sistema Único de Saúde (SUS). Surgindo o conceito de Sala de Estabilização, onde basicamente objetiva-se prover mais recursos aos pequenos municípios para melhor conduzirem o primeiro atendimento ao paciente grave e/ou crítico, e assim reduzir o número de transferências destes pacientes para os grandes centros.

O principal indicador utilizado pelo projeto, é a redução nas inúmeras viagens para o Hospital Regional de Guanhães e hospitais de Belo Horizonte antes feitas, que ao chegar ao final do primeiro ano de implementação, já registrou queda de mais de 40%, e quando não há necessidade de internação, a porcentagem de redução é ainda maior, aproximadamente 60%. Mesmo que nos últimos meses tenha havido aumento do número de atendimentos de casos graves conduzidos pelo serviço de emergência do município. Casos como infarto, AVC, exacerbação de DPOC, hemorragia digestiva, coma, sepse, trauma ou até pequenas cirurgias. Isso representa a eficácia e impacto do projeto na saúde dos dorenses, os quais na realidade são os maiores beneficiados pelo sucesso deste projeto.

Melhorias também já percebidas em outras Secretarias: “O deslocamento era três vezes ao dia, para Guanhães, dia e noite, hoje reduziu para uma ou duas vezes na semana” – segundo o coordenador de transporte, Thiago Fróis Santos.

A Secretária Municipal de Saúde, Deise Alvarenga, atribui os bons resultados ao comprometimento dos colaboradores da unidade, nos diversos setores e vínculos. “Na emergência do Centro de Saúde, na pessoa de Dr. Everton Ferreira, na gestão como um todo, conseguimos fazer com que a equipe entendesse a importância dessa filosofia de trabalho e que isto traz maior satisfação para o usuário e economia do dinheiro público. E eles abraçaram a causa com ênfase. Sem esta parceria, nada aconteceria”. Ressalta Deise.

Economia Real

Para ilustrar, considerando o fluxo diário de pacientes apenas para o Hospital Regional de Guanhães antes da implementação do projeto, em média 03 vezes por dia, com o custo aproximado de R$80,00 (oitenta reais) para cada transferência (considerando combustível, diárias de motorista e técnico de enfermagem), multiplicado ao longo de um ano, isso geraria um custo de R$ 86.688,00 (oitenta e seis mil, seiscentos e oitenta e oito reais). No ano de 2019, este fluxo de transferência de pacientes caiu drasticamente, algo em torno de 02 por semana, um custo de R$ 8.256,00 (oito mil, duzentos e cinquenta e seis reais), isto resulta em uma economia real de R$ 78.432,00 (setenta e oito mil, quatrocentos e trinta e dois reais).

Há de se considerar ainda no cálculo os custos de exames e interconsultas clínica e cirúrgica, quando necessário, destes pacientes transferidos, valores que somados ultrapassariam os R$ 100.000,00 (cem mil reais). Portanto conseguiu-se no ano de 2019 com o aprimoramento do serviço prestado na saúde, poupar recurso público. Dinheiro este, que poderá ser revertido em modernização e melhorias na saúde dorense.

A participação do Município de Dores de Guanhães, ainda conta com recursos próprios, e reforça o compromisso da administração em promover uma saúde integrada, inovadora e com resolutividade.

Fechar Menu