EQUIPE DE SAÚDE SE REÚNE PREVENTIVAMENTE E ELABORA PROTOCOLO DE MANEJO CLÍNICO DO NOVO CORONAVÍRUS.

EQUIPE DE SAÚDE SE REÚNE PREVENTIVAMENTE E ELABORA PROTOCOLO DE MANEJO CLÍNICO DO NOVO CORONAVÍRUS.

 No dia 12/03/2020 (quinta-feira) às 09:00hs, após 24hs da Organização Mundial de Saúde – OMS, declarar o novo coronavírus como Pandemia, em reunião extraordinária com todos os Secretários Municipais, a advogada do Município, Liliane Soalheiro, o Controlador Geral, Pedro Júnior Oliveira além do médico plantonista, Dr. Everton F. Souza, convocados pelo Sr. Prefeito João Eber Barreto Noman, em caráter de urgência, onde o mesmo explanou suas preocupações quanto ao tema, disponibilizou informações e solicitou a elaboração do Plano de Ação da Secretaria Municipal de Saúde para enfrentamento do novo Coranavírus – COVID-19.

Da reunião diversas medidas foram elencadas e cada Secretário saiu com uma orientação do que fazer em relação à Pandemia. Ficou determinado também a criação de um Gabinete de Crise composto pelos secretários, que deverá se reunir uma vez por semana, para fins de conhecimento da situação e, caso necessário, e com possível agravamento da situação esse Comitê deverá se reunir diariamente para tomada de decisões.

Ressaltamos que não há nenhum caso confirmado no Município ou nas cidades circunvizinhas até o presente momento. No Estado de Minas Gerais há registro de apenas 01 (um) caso confirmado até agora, segundo a Secretaria de Estado de Saúde (https://www.saude.mg.gov.br).

Apesar de ter sido declarado pela OMS como pandemia, não há necessidade de pânico ou algo parecido por parte da população Dorense, pois, as ações da administração são atitudes preventivas.

Em tempo hábil, com menos de 12h a Secretaria Municipal de Saúde se posiciona positivamente e realiza reunião extraordinária com seus profissionais e conclui a primeira parte deste Plano de Ação: a elaboração do protocolo clínico de manejo da COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus). Estiveram presentes na reunião quase todos os profissionais da equipe de saúde municipal: Everton F. Souza (médico); Douglas S. (enfermeiro); Jéssica F. (enfermeira); Ana A. (técnica enfermagem); Deisilene C. (técnica enfermagem); Janete S. (técnica enf.); Viviane A. (técnica enf.); Zulmira A. (técnica enfermagem); Irece I. (técnica enfermagem); Antônio U. (biomédico); Damares C. (técnica laboratório); Rosa M. (técnica laboratório); Cacilda M. (recepcionista).

Os tópicos principais colocados em pauta foram:

  1. Critérios diagnósticos de caso suspeito;
  2. Preparo de sala de isolamento;
  3. Paramentação dos profissionais de saúde;
  4. Manejo Clínico e critérios de intubação orotraqueal;
  5. Ajustes iniciais do ventilador mecânico;
  6. Preenchimento do formulário de notificação de caso suspeito;
  7. Contato com órgão competente (CIEVS-BH);
  8. Coleta de material para análise diagnóstica;
  9. Transporte adequado dos pacientes aos hospitais de referência;
  10. Capacitação dos agentes de saúde para busca ativa de pacientes domiciliados;
  11. Monitoramento domiciliar e termo de responsabilidade.

Seguindo as diretrizes pré-determinadas pelo Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado de Saúde do Governo de Minas Gerais, elaborou-se a primeira versão como proposto, os próximos passos para a finalização desse protocolo será aprovação no Conselho Municipal de Saúde; compra de insumos médicos e medicamentos para manejo dos pacientes, caso necessário; capacitação da equipe de transporte para manejo adequado nas transferências dos pacientes com COVID-19; capacitação dos agentes de saúde (ACS) para iniciar a fase de busca ativa de pacientes domiciliados.

Segundo o médico emergencista Dr. Everton F. Souza, no início do ano de 2020, o Município de Dores de Guanhães, deu um passo importantíssimo com a aquisição de equipamentos de alta complexidade, o que diferencia no cenário atual dos pequenos municípios. E indubitavelmente a pandemia pelo 2019-nCoV [novo coronavírus] tornou-se um problema de saúde pública mundial e será um teste para o Brasil e para o nosso Município, e teremos êxito com o preparo adequado de políticas municipais de saúde no enfretamento desta grave situação atual”. Concluiu Dr. Everton F. Souza.

Diante do crescimento exponencial do COVID-19, elaborar um protocolo de manejo clínico engloba várias situações, contextos e adaptações se pensarmos na particularidade do nosso Município. Uma nota informativa já foi anteriormente lançada no site do município com orientações de básicas à população.

FONTE: https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/coronavirus