Parceria da Prefeitura com produtores rurais garante plantio de capim e cana mais nutritivo para o gado.

Parceria da Prefeitura com produtores rurais garante plantio de capim e cana mais nutritivo para o gado.

Prefeitura de Dores de Guanhães realiza doações de mudas de Capim BRS Capiaçú e Cana BRS 86-7515

Uma nova ação a favor dos produtores rurais, proveniente da parceria da Prefeitura de Dores de Guanhães começou a se tornar realidade neste último mês: o cultivo do Capim BRS Capiaçu, uma espécie de capim que contém mais nutrientes para o gado bovino, maior produção por hectare e o custo menor de produção e de Cana de genética melhorada, excelente para o trato animal e produção de açúcar e cachaça. Cana BRS86-7515. A informação foi destacada pelo prefeito Sr. João Eber Barreto Noman, segundo ele, as mudas já estão sendo repassadas gratuitamente aos agricultores rurais, através da Secretaria Municipal de Agronegócios.

Os períodos relacionados ao cultivo são os seguintes: três meses (alimentação do gado) e seis meses (mudas). Este tipo de capim é indicado ainda para a silagem (armazenamento das forragens destinadas ao sustento do rebanho).

A parceria voltada ao cultivo do capim Capiaçu representa mais um resultado positivo alcançado pelo trabalho de mãos dadas entre a administração municipal e os produtores rurais nesses 03 anos de governo. Segundo o Secretário Municipal de Agronegócios, Sr. Anderson Vieira Teodoro, essa parceria amplia as ações realizadas pela administração municipal no sentido de incrementar cada vez mais o segmento agropecuário enquanto a atividade principal da economia. “Pecuária de Leite”. Declara o Secretário.

Quase 1252 trabalhadores sobrevivem atualmente da atividade agropecuária em nossa cidade, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). “Hoje, temos aproximadamente 324 propriedades rurais em nosso Município (segundo senso do IBGE agropecuário de 2017) das quais mais de 200 atuam na produção de leite. O trabalho de mãos dadas com o produtor rural se constitui em mais um demonstrativo de que o produtor rural é mesmo uma prioridade para o nosso governo. A criação do viveiro de mudas foi uma grande ideia de nosso Prefeito que, juntamente a equipe da Secretaria, foi possível colocá-la em prática.” – declarou o Secretário. Lembrando que, no último mês, por meio do Setor do Agronegócios, realizou-se a doação de sementes, calcário agrícola e aração de terras.

Desenvolvido pela EMBRAPA (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), a partir de 2016, o cultivo do capim Capiaçu oferece uma alimentação de melhor qualidade ao rebanho, especialmente no tempo da estiagem, melhorando consequentemente a qualidade da produção leiteira. Numa comparação com o milho, que é usado também no processo de alimentação do gado, a redução dos custos chega a 60 por cento. Outra vantagem entre os dois cultivos está no tempo de duração. Enquanto o plantio de capim Capiaçu alcança de dez a 15 anos, o cultivo do milho precisa ser refeito anualmente, gerando mais custos aos produtores.

A BRS Capiaçú pode ser cultivada em locais de clima tropical, apresentando maior produção de matéria seca a um custo menor em relação ao milho e a cana-de-açúcar. A Silagem deste capim é de alto rendimento e baixo custo, recomendada para a alimentação de pecuária de leite ou corte e para pequenos ruminantes. Nas regiões sul e sudeste, a época de plantio é, preferencialmente, entre os meses de outubro e janeiro, já no nordeste, durante o período chuvoso. Este capim elefante tem porte de aproximadamente 4,2 metros de altura, podendo chegar até 6 metros.

O Engenheiro Agrônomo contratado pela Prefeitura, Philipe Corcino, que acompanha essa ação, fornecendo informações sobre as mudas, além de técnicas de plantio e cuidados, estima que, numa primeira etapa, deverão ser atendidos com a doação de mudas, “cerca de 80 produtores, mas a quantidade possivelmente vai ser aumentada gradativamente”. Os produtores interessados já podem se cadastrar na Prefeitura, Setor Agropecuário que funciona de segunda a sexta-feira, de 07 às 17 horas. Os produtores vão receber as mudas visando criar os seus viveiros. A partir
dessa etapa, eles passarão a cultivar o capim com as mudas criadas nas próprias
propriedades, gerando dessa maneira o efeito multiplicador deste novo projeto –
disse o Sr. Philipe Corcino. Os interessados poderão receber mudas de Capim e Cana. Os interessados recebem informações sobre as mudas, além de técnicas de plantio e cuidados. Elas devem ser retiradas na propriedade da Prefeitura Municipal (Viveiro Municipal) que fica na Comunidade da Vila Esperança.